//
Inclusão Já!

Último Post

Entidades assinam nota do Leped contra retorno das aulas em plena pandemia

 

O Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino e Diferença (Leped/FE/Unicamp) publicou hoje uma nota pública, repudiando o movimento de diversos governantes, das três esferas públicas, e instituições, incluído o Conselho Nacional de Educação (CNE), no sentido de retomar, a partir do mês de agosto, as atividades escolares. A repercussão da nota foi grande e muitas entidades decidiram subscrevê-la. Leia a seguir a íntegra e veja, ao final, as entidades signatárias. O post será atualizado constantemente, conforme novas adesões sejam feitas.

Volta às aulas na pandemia: nota do LEPED aos governantes e ao CNE

 

Campinas, 13 de julho de 2020.

 

O Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino e Diferença (Leped/FE/Unicamp) vem a público manifestar perplexidade e preocupação em relação ao movimento de diversos governantes, das três esferas públicas, e instituições, incluído o Conselho Nacional de Educação (CNE), no sentido de retomar, a partir do mês de agosto, as atividades escolares. Quando as autoridades afirmam que estão organizando um “retorno seguro” à escola, é preciso, antes, analisar o contexto atípico no qual estamos todos inseridos no momento.

O Brasil ocupa o posto de segundo país com mais mortes pela COVID-19 em todo o planeta. Diferentemente dos países desenvolvidos que tiveram forte alta no número de casos e de mortes e, imediatamente, adotaram medidas severas de isolamento social e testagem em massa, o Brasil iniciou a quarentena antecipadamente, como seria o correto, mas logo a afrouxou, e sem conduzir testagem em massa. O país tem uma das mais baixas taxas de testes por milhão de habitantes, o que inviabiliza o monitoramento e o controle da pandemia e resulta em perigosa subnotificação de casos. Hoje, chegamos a um platô macabro: a estabilidade significa uma média de mil mortos por dia.

O governo federal conduz de maneira temerária a questão, com negação às evidências científicas e com a gestão ineficaz do auxílio emergencial às famílias e às micro e pequenas empresas. O cenário é desolador: a população precisa comer e pagar as contas, que não param de chegar. No que se refere ao direito à educação, o ensino remoto escancarou a grave desigualdade que assola o país, pois a maioria esmagadora dos estudantes não conseguiu acesso às aulas online. Diante do caos, criou-se uma incompatibilidade irreal entre saúde e economia. Com a reabertura precoce, as famílias se veem obrigadas a voltar ao trabalho e acabam por concordar com a volta das aulas presenciais, pois muitas não têm com quem deixar os filhos, mesmo que isso signifique levar a doença e a morte para casa.

No atual cenário, os cientistas são unânimes: a pandemia no Brasil está fora de controle. Como, portanto, pensar em retorno às escolas nessas condições? Como fingir que essa abertura não aumentará o número de vítimas, incluindo os trabalhadores da educação e os estudantes, além de seus familiares? Os governantes que estão propondo o retorno precoce das aulas precisam considerar o risco e ser responsabilizados pelas consequências.

O Conselho Nacional de Educação (CNE), por sua vez, também tem grande parte dessa responsabilidade, pois elaborou parecer com os protocolos do retorno às aulas (Parecer CNE/CP Nº 11/2020) com um agravante: no item 8, que trata do público da Educação Especial, o CNE defende que praticamente todos os estudantes, em razão da condição de deficiência, sejam excluídos do retorno às aulas, num flagrante desrespeito ao direito constitucional à educação. Ao defender que as pessoas com deficiência possam ser excluídas do retorno à escola, o CNE acaba por admitir um fato incontestável: não há segurança para ninguém, pois não há maneira 100% eficaz de evitar o contágio, não há remédio e, tampouco, vacina.

No que tange aos alunos público-alvo da Educação Especial, cabe ao CNE reforçar a toda a sociedade o direito de todos à educação e o cuidado para não se diferenciar qualquer aluno com vistas a excluí-lo do projeto educativo comum. Em poucas palavras: ou voltam todos, quando houver segurança de fato, ou ninguém volta. E que as famílias sejam protegidas pelo Estado para cumprirem o isolamento em suas casas, com dignidade.

 

Esta é a posição do Leped e por ela estamos vigilantes.

 

Maria Teresa Eglér Mantoan

Coordenadora do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino e Diferença (Leped) da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas – Unicamp.

 

Clique aqui para a versão em PDF.
Clique aqui para a versão acessível em word.

 

ASSINAM EM CONJUNTO ESTA NOTA:
(Se a sua entidade quiser assinar, basta escrever nos comentários)

  1. Fórum Nacional de Educação Inclusiva (FONEI)
  2. Campanha Nacional pelo Direito à Educação
  3. Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE)
  4. Conselho Municipal de Educação de Florianópolis
  5. Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil (MIEIB)
  6. Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down (FBASD)
  7. Associação Brasileira para Ação por Direitos das Pessoas Autistas (Abraça)
  8. Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme)
  9. Movimento pela Despatologização da Vida – Despatologiza
  10. Fórum Estadual de Aprendizagem, Proteção ao Adolescente Trabalhador e Erradicação do Trabalho Infantil (Feapeti)
  11. Laboratório de Pesquisa, Estudos e Apoio à Participação e à Diversidade em Educação (LaPEADE/UFRJ)
  12. Laboratório de Estudos e Pesquisas em Educação, Diversidade e Inclusão (LEPEDI/UFRRJ)
  13. Grupo de Pesquisa e Extensão Pró-inclusão (FACED/UFC)
  14. Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação e Diversidade (Neped/UFJF)
  15. Laboratório de Gestão da Educação Básica do Espírito Santo (Lagebes/UFES)
  16. Grupo de Pesquisa e Estudos sobre Acessibilidade, Diferença, Práticas Pedagógicas e Educação Inclusiva (Gepadep/UVA)
  17. Núcleo de Estudos em Educação (NEEd/UERN)
  18. Grupo de Pesquisa Relações de Saberes e Subjetividades: Alfabetização, Linguagem e Trabalho (RESSALT/UFS)
  19. Núcleo de Estudo, Extensão e Pesquisa em Inclusão Educacional e Tecnologia Assistiva (Núpita/UFS)
  20. Projeto Pensar a Educação Pensar o Brasil (FaE/UFMG)
  21. Grupo de Estudos e Pesquisa Ambientes e Infâncias (GRUPAI/UFJF)
  22. Grupo de Estudos e Pesquisas em Inclusão e Diversidade na Educação Básica e Superior (INCLUSIVE/UNIPAMPA)
  23. Grupo de Pesquisa Acessibilidade Escolar e Sociedade Inclusiva (ACESSI/USCS)
  24. Fórum Gaúcho de Saúde Mental (FGSM )
  25. Núcleo de Pesquisa em Políticas Públicas de Saúde Mental (NUPPSAM/UFRJ)
  26. Laboratorio de Teoria Social, Filosofia e Psicanálise (LATESFIP/USP)
  27. Núcleo de Estudos e Pesquisas em Inclusão (NEPI/UFMS)
  28. Laboratório de Inclusão, Mediação Simbólica, Desenvolvimento e Aprendizagem (LIMDA/FE/UFRJ)
  29. Núcleo de Acessibilidade da Universidade Estadual de Feira de Santana (NAU/UEFS)
  30. Núcleo de Acessibilidade da Universidade Regional do Cariri (Nuarc)
  31. Associação Amor Pra Down (SC)
  32. Federação Catarinense das Associações de Síndrome de Down
  33. Coletivo Mães Eficientes Somos Nós (ES)
  34. Fórum Permanente de Educação Inclusiva do Espírito Santo
  35. Movimento Paratodos
  36. Associação Pais em Movimento (SC)
  37. Mais Diferenças (SP)
  38. Instituto Trabalho Digno (SC)
  39. Associação Baiana de Síndrome de Down
  40. Associação Vitória Down (ES)
  41. Centro de Educação Especial Síndrome de Down (CEESD/Campinas)
  42. Cariacica Down (ES)
  43. Coletivo Sindiupes pela Base (ES)
  44. Escola de Gente – Comunicação em Inclusão
  45. Fundação Síndrome de Down (SP)
  46. Instituto Lucas e Mariana Aribé de Acessibilidade para Inclusão Social de Pessoas com Deficiência (SE)
  47. Associação Gaúcha de Pais e Amigos dos Surdocegos e Multideficientes (AGAPASM)
  48. Instituto Conviver (SP)
  49. Associação Lar Shekina (SP)
  50. Coletivo Luta Unificada dos Trabalhadores da Educação do ES (LUTE-ES)
  51. Comissão Permanente de Inclusão e Acessibilidade (UFPR Litoral)
  52. Coletivo Luta Unificada dos Trabalhadores da Educação do ES (Lute-ES)

 

 

 

Fórum Nacional de Educação Inclusiva – CADASTRE-SE!

Nossa meta é chegar a 100 mil assinaturas. Vamos lá?

Quer mandar assinaturas digitadas?

Categorias

Arquivos

Inclusão é todo dia!

agosto 2020
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31