//
você está lendo...
Opinião

Vamos fortalecer a inclusão no nosso país*

*Carta enviada a milhares de professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE) para reforçar nosso movimento em defesa da Educação Inclusiva no país.

Caros amigos e amigas,

Desde que iniciamos nossa campanha em defesa da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, recebemos muito apoio, milhares de assinaturas ao nosso manifesto e, claro, algumas oposições.

No entanto, esta comunicação chega a todos os educadores brasileiros, em especial aos professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE), com o intuito de divulgar o seguinte:

***

1) Nosso trabalho e nossa luta estão totalmente baseados na Constituição Federal Brasileira e na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. Por isso, para fortalecermos essa luta, reafirmamos nosso movimento. Pedimos que todas as pessoas que tenham consciência do trabalho sério que tem sido feito até aqui se mobilizem para que o país todo saiba o que é inclusão, o que os professores do AEE fazem e a importância desse trabalho. Para isso, nosso manifesto online está no ar e não tem data para sair! Já atingimos a meta inicial de 10 mil assinaturas. A nova meta agora é 15 mil. Vamos em frente! Assine, divulgue:

http://www.peticaopublica.com.br/?pi=INCLUSAO

***

2) Além do manifesto on-line, recebemos, por e-mail, muitas assinaturas a mão! Só para se ter ideia, de Parintins (AM) vieram 2.372 assinaturas de uma vez, tudo digitado ou escaneado. O pessoal coletou assinaturas nas escolas, com pais e mães de crianças atendidas pelo AEE. Se você quiser enviar assinaturas em papel, basta escanear as páginas e enviá-las ao e-mail de Meire Cavalcante (mecavalcante@gmail.com). Vamos fazer uma supermobilização durante esta e a próxima semana. Coletem assinaturas! Precisamos mostrar o trabalho feito pelos profissionais do AEE, que tem sido alvo de críticas por puro desconhecimento.

***

3) Lançamos oficialmente o site www.inclusaoja.com.br. Nele, é possível:

a) assinar o manifesto online.

b) enviar assinaturas de pessoas que não têm e-mail (bastando colocar nome completo, CPF e cidade/estado).

c) contar casos de inclusão de alunos, professores, familiares e redes de ensino. VAMOS, PESSOAL, MOSTRAR O QUE É O AEE e o que os PROFESSORES QUE ATUAM NA INCLUSÃO FAZEM!

d) acessar legislação, textos, documentos, publicações, vídeos.

Participem! E não se esqueçam de twitar e compartilhar as páginas do site no seu Facebook!

***

4) Assistam ao vídeo do administrador e professor Hanz Frank. Ele é surdo e deu, de forma espontânea, um depoimento sobre sua história e sobre o que ele defende quando o assunto é a escolarização de alunos surdos em escolas comuns. O vídeo também esclarece o ponto de vista daqueles que, como a professora Maria Teresa Mantoan, defendem a educação especial na perspectiva da educação inclusiva. Divulguem!

Clique aqui para assistir ao vídeo do Hans.

***

5) Informamos que a Ampid (Associação Nacional do Ministério Público de Defesa da Pessoa com Deficiência e Idoso) lançou uma nota de apoio à política nacional de Educação Inclusiva. Vamos divulgá-la também!

Acesse aqui o conteúdo desta nota.

***

Por fim, vamos nos mobilizar! Assim, teremos como exigir respeito ao trabalho de milhares de professores e gestores que atuam para a inclusão acontecer e teremos como garantir que se cumpra a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e, portanto, nossa própria Constituição Federal.

Um abraço inclusivo.

Equipe do Inclusão Já!
Claudia Grabois
Maria Teresa Eglér Mantoan
Meire Cavalcante

www.inclusaoja.com.br

 

Anúncios

Discussão

15 comentários sobre “Vamos fortalecer a inclusão no nosso país*

  1. ÓTIMO

    Publicado por JAIME GRABOIS | 27/06/2011, 16:28
  2. A real inclusão só será possível no momento em que unamos as nossas forças e possamos juntos fortalecer as questões ligadas à inclusão de todas as pessoas com deficiências ou não.
    Maria José – Salvador-Ba

    Publicado por Maria José da Silva | 28/06/2011, 18:58
  3. Para que haja inclusão é preciso olhar todos sem diferença esqueçamos aquele aluno que se destaca na sala(o aluno com deficiência) e trabalharmos com o todo sem distnção.

    Publicado por Raimunda Ariane de Deus Silva | 29/06/2011, 15:09
  4. PARA INCLUSÃO EM QUALQUER ÁREA DA VIDA HUMANA É PRECISO PORMOVER ANTES A ACESSIBILIDADE ELIMINANDO AS BARREIRAS PARTINDO DAS ATITUDINAIS E AS ARQUITETONICAS, PORQUE INCLUSÃO É UM DIREITOS HUMANO.

    Publicado por ANTONIO PEREIRA | 01/07/2011, 12:39
    • As barreiras atitudinais são as mais difíceis, Antonio, sem dúvida. E creio que elas só podem ser quebradas com a convivência. Por isso elas não podem ocorrer “antes”, e sim “durante”. Um forte abraço! Meire Cavalcante.

      Publicado por Inclusão Já! | 01/07/2011, 13:49
  5. A inclusão é uma questão de “direitos humanos”, portanto, é “uma jornada sem fim” e um “caminho sem volta”. Só assim vamos conquistar uma escola realmente justa, democrática e ACOLHEDORA. Temos que lutar para avançar mais a inclusão neste país tão desigual e não podemos perder direitos e conquistas já legitimados. Devemos nos unir em massa pela defesa da Política Nacional da Educação Especial Numa Perspectiva Inclusiva. Estamos com vocês nesta luta!

    Abraços!

    Diones -Barra de São Francisco-ES

    Publicado por Diones BarcelosBragança | 03/07/2011, 0:14
    • Diones, sua mensagem nos enche de esperança. Acreditamos profundamente na garra dos nossos educadores, sabemos do potencial e da dedicação de milhares de professores e gestores que estão superando os desafios diários e estão tornando a inclusão realidade. Obrigada pelo apoio. Nada de retrocessos! Conte conosco também! Um abraço.

      Publicado por Inclusão Já! | 03/07/2011, 7:11
  6. Eu sou mãe do Gustavo Lopes Pinós, hoje com 25 anos de idade, que está concluindo o ensino médio na EJA, graças à atual política de inclusão, pois ele tem paralisia cerebral, é cadeirante e só conseguiu estudar na ecola regular, depois dos 18 anos, devido à atual legislação; eu entendo que a educação inclusiva deva ser desde a infnância, possiblitando que todos participem do desenvolvimento da criança com necessidades especiais. O tratamento de saúde dela independe da escolaridade, este deve ser em separado, dando-lhe condições de se postar em sala de aula, mas não cabe à escola discriminá-lo por suas deficiências. Se a escola não tiver condições de dar apoio ao aluno com NEE, então que a familia o acompanhe e o Estado, de o apoio para aquela famiia, tipo, uma pensão para a mão, ou aquele familiar que o assiste. O que não pode é o aluno com nee ser excluido e segregado em uma escola especial. Falo por experiência própria. Esta não acresce, só o afasta do convívio com a sociedade. Obrigada. Eva Eliane da Cunha Lopes (Fone:34852484) Viamão-RS

    Publicado por Eva Eliane da Cunha Lopes | 04/07/2011, 16:38
    • Assim como o seu filho, Eva, milhares de pessoas não têm acesso à educação (e, mais tarde, ao mercado de trabalho) em razão da deficiência. A solução é mudar COMPLETAMENTE os sistemas de ensino e a mentalidade de quem faz a educação e de quem faz a gestão neste país. Por isso nossa luta. Recentemente, o Hans, que é um adulto surdo, gravou um vídeo (veja neste link: https://inclusaoja.com.br/2011/06/04/uma-conversa-sincera-com-os-surdos/) dizendo algo que é bem simples: se as pessoas crescem juntas, não precisamos nos preocupar mais tarde com a tal da inclusão social. Porque a convivência já está ocorrendo desde a infância, na ESCOLA PARA TODOS. O conceito é óbvio, tão simples, mas ainda encontra muita resistência. É contra qualquer retrocesso que lutamos. Por vermos crescer movimentos em prol de escolas especiais (por parte de intituições e de políticos que prezam por seu curral eleitoral), continuaremos na resistência. Bem-vinda ao Inclusão Já! E vamos divulgar nosso manifesto (http://www.peticaopublica.com.br/?pi=INCLUSAO). Um abraço.

      Publicado por Inclusão Já! | 04/07/2011, 19:02
  7. Apoiamos a inclusão e lutamos pela educação de qualidade para todos!

    Publicado por Rita Bersch | 05/07/2011, 16:44
  8. A inclusão é um direito a todas as pessoas com deficiência e é preciso olhar todos sem diferença e sem distinção, para que possa ser desenvolvido um bom trabalho a esse aluno e sem que ele se sinta excluído.

    Publicado por simone poloni | 08/12/2012, 17:33
  9. Educação inclusiva e acima de tudo, ensino de qualidade para todos, pois ninguém é impossibilitado de aprender, mas sim, cada um aprenderá do seu jeito e no seu tempo.

    Publicado por Daniela Farinon | 08/12/2012, 22:20
  10. Incluir crianças e jovens com necessidades educacionais especiais ainda é um desafio. Atualmente o que se vê é a escola atendendo esse novo aluno ao mesmo tempo em que aprende a fazer isso. É comum casos de professores que recebem um ou mais alunos com deficiências e se sentem sozinhos e sem apoio, recursos ou formação para executar um bom trabalho. Mas estamos caminhando para a mudança, embora lenta e ainda desigual. O importante é que em muitos lugares a inclusão já é um trabalho de equipe. E isso faz toda a diferença. A inclusão só é possível quando olharmos todos sem diferenças.

    Publicado por Daiana Maciel Cezar | 09/12/2012, 10:51
  11. Educação e um direito de todos vamos apoiar a inclusão pois todos tem o direito a educação de qualidade e sem descriminação.

    Publicado por suelen | 09/12/2012, 12:11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Arquivos

Inclusão é todo dia!

junho 2011
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
%d blogueiros gostam disto: